23
ago

Após 25 anos, homens são libertados graças a post no Facebook

23 de agosto de 2012

Os irmãos Raymond e Thomas Highers, de 46 anos, foram liberados da prisão do Condado de Wayne, em Ohio, nos Estados Unidos, na última semana graças a um post no Facebook. Detidos há cerca de 25 anos por suspeita de homicídio, os dois homens ganharam o direito de pagar fiança de US$ 10 mil (R$ 20 mil) cada para deixar a cadeia – graças a uma publicação de uma vizinha deles na época do crime na rede social.

Irmãos comemoram chance de serem liberados da cadeia (Foto: Reprodução)Irmãos comemoram chance de serem liberados da
cadeia (Foto: Reprodução)

O caso é um tanto quanto curioso. Os homens haviam sido condenados à prisão perpétua por terem assassinado um traficante de drogas que vivia em Detroit, no ano de 1987. Mas agora, duas décadas e meia depois, uma mulher identificada como Mary Evans postou na rede social uma notícia sobre o ocorrido, chamou a atenção de supostas testemunhas não conhecidas do caso e deu início a uma grande reviravolta na vida dos irmãos.

“Os últimos dias foram como um furacão”, resumiu Thomas Highers.

Segundo a rede de notícias CNN, um homem que teria morado com o tal traficante foi encontrado e afirmou que “quatro homens negros” teriam invadido a casa para assassinar o rapaz. O detalhe é que Raymond e Thomas Highers são brancos. O depoimento desta nova testemunha foi o bastante para os advogados de defesa dos irmãos entrarem com um pedido de outro julgamento.

“Esses homens sempre se disseram inocentes e agora, finalmente, por causa do Facebook, foram encontradas testemunhas do que aconteceu. As informações são de credibilidade e muito importantes”, afirmou Janet Napp, advogada dos irmãos.

O juiz Lawrence Talon aceitou e marcou a audiência para o próximo dia 29 de agosto. Até lá, ambos aguardam em liberdade a sentença – depois de terem pago US$ 10 mil (R$ 20 mil) cada de fiança. E a expectativa é de que Raymond e Thomas sejam inocentados de vez no próximo julgamento – vinte e cinco anos depois.

“Conheço eles há alguns anos, mais de uma década, e nunca mentiram sobre nada para mim. Eles constantemente diziam que eram inocentes”, revelou Carol Howes, delegada da Lakeland Correctional Facility, onde os irmãos cumpriram a primeira metade da sentença.

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
11
ago

Juiz manda fechar Facebook em todo o País por irregularidade eleitoral

11 de agosto de 2012

A rede social Facebook poderá ter que suspender o acesso dos usuários em todo o País por 24 horas por descumprimento de uma liminar.

No final da tarde desta sexta, o Facebook apresentou ao juiz da 13ª Zona Eleitoral de Florianópolis, Luiz Felipe Siegert Schuch, autor da decisão, um pedido de reconsideração. O juiz ainda analisa o caso, que só deve ser decidido na próxima segunda-feira (13).

Se a decisão do juiz for mantida, o Facebook deverá interromper o acesso à rede social e apresentar a informação de que o site está fora do ar por descumprir a legislação eleitoral. Se essa determinação não for atendida, a empresa terá que pagar multa diária de R$ 50 mil e o prazo de suspensão do Facebook no País será duplicado.

De acordo com a decisão, o Facebook descumpriu uma liminar anterior que determinou que fosse retirada do ar a página “Reage Praia Mole”. A suspensão foi solicitada pelo vereador Dalmo Deusdedit Menezes (PP), de Florianópolis, que concorre à reeleição. O parlamentar argumentou que houve veiculação de “material depreciativo” contra ele, feita de maneira anônima por um usuário. O juiz eleitoral também determinou a identificação das pessoas que criaram a página no Facebook.

Segundo o TRE-SC, o Facebook poderá recorrer ao tribunal regional ou ainda ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A assessoria de imprensa do Facebook no Brasil informou que ainda aguarda um posicionamento oficial da sede, na Califórnia (Estados Unidos), para se manifestar.

 

Fonte: Terra.com.br

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
21
jun

Candidatos compram perfis de usuários do Twitter e fãs para o Facebook

21 de junho de 2012

Em busca de votos e popularidade na internet, pré-candidatos nas eleições deste ano tentam adquirir perfis já consolidados nas redes sociais, o que pode ser considerado crime eleitoral. No Twitter, é possível encontrar comentários que relatam as propostas comerciais dos políticos. O Facebook também é alvo dos pré-candidatos. Empresas oferecem serviços que têm como objetivo popularizar a página do político por meio de anúncios na rede social.

Segundo Alberto Rollo, advogado especializado em direito eleitoral, a compra de perfis ou seguidores pode acarretar em problemas legais. ”Se o candidato vai aumentar número de seguidores ou fãs de forma fraudulenta está havendo um descompasso com que a lei diz, pois ela não permite fraudes”, afirmou Rollo.

“Existe o risco? Existe, mas e daí?”, diz responsável por agência

No Twitter, por exemplo, a estratégia dos políticos é substituir o nome da conta com os usuários que já seguem a página. Dessa forma, as pessoas que já acompanham o perfil que foi comercializado passam a receber as atualizações do novo dono, sem saber da troca de propriedade.

Pelo Twitter, dois usuários falaram de propostas de compra de seus perfis na rede social para políticos e partidos. Encontrados pelo UOL, eles preferiram não comentar o caso e pediram para não ser identificados. Um deles, morador de Juazeiro do Norte (CE), cidade com cerca de 250 mil habitantes, tem 1.219 seguidores –até a publicação desta reportagem.

Os políticos também podem usar recursos artificiais para aumentar o número de seguidores –os chamados “scripts”.

Por meio de uma ferramenta, usuários passam a seguir automaticamente perfis aleatórios e inflam o total de pessoas que recebem seu conteúdo e suas atualizações. Os “scripts” gratuitos, por sua vez, publicam automaticamente mensagens nas páginas de quem fez uso do recurso.

Candidato da Força

Uma dessas mensagens apareceu no Twitter do pré-candidato do PDT à Prefeitura de São Paulo, Paulinho da Força, mas logo em seguida foi apagada. O pré-candidato informou, por meio de assessoria de imprensa, ter conhecimento do texto publicado, mas garantiu que não houve uso dessas ferramentas.

 

Facebook

A reportagem do UOL entrou em contato com uma agência de comunicação e se apresentou como responsável pela campanha de um candidato. Um funcionário da agência  informou que um político do Recife, por exemplo, conseguiu 30 mil novos fãs em cerca de um mês após o início da intervenção de seus profissionais na página do Facebook. Em outro contato telefônico, agora com uma empresa especializada em marketing digital, o responsável pela empresa informou que são usadas estratégias para burlar as limitações da legislação e fazer anúncios no Facebook para popularizar a página do político. “Existe o risco? Existe. Estão reclamando? Estão. Tem um monte de gente reclamando, mas e daí?”, declarou o funcionário que se apresentou como responsável pelo negócio.

Pacotes de usuários que podem virar fãs ou seguidores também são vendidos. Adquirir mais 10 mil pessoas na página custa R$ 290, por exemplo. Outra estratégia é criar perfis falsos, que passam a ser fãs das páginas dos políticos, gerando uma falsa popularidade das páginas.

Embora seja um método fácil de aumentar os números das páginas das redes sociais, as ações podem não trazer benefícios para quem as pratica, dizem especialistas.

Para Sandra Turchi, professora do curso marketing para marketing eleitoral, “não adianta ter uma base enorme de seguidores fictícia, que não são reais seguidores”. De acordo com a especialista, o ideal é que o candidato se prepare meses antes do período eleitoral já fazendo ações e estabelecendo comunicação pelos perfis.

“Vender anúncios não é permitido. Em uma situação dessas, um candidato, coligação partido ou o Ministério Público podem entrar com uma representação junto ao TRE [Tribunal Regional Eleitoral] contra quem estiver fazendo isso e denunciando a campanha fraudulenta, desde que prove”, afirma Rollo.

A multa por ações indevidas nas redes sociais variam de R$ 5 mil a R$ 25 mil. A propaganda eleitoral é permitida a partir de 6 de julho. Antes disso, manifestações em redes sociais podem ser consideradas como propaganda eleitoral antecipada e também acarretar em multas.

 

Fonte: uol

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
13
jun

Eleições 2012: Workshop Digital

13 de junho de 2012

A Marco7 Interativa montou grupo de experts para debater sobre as formas de atuar nas mídias sociais no contexto das eleições municipais de 2012. O grupo está rodando o Brasil com especialistas que vão agitar os dedos daqueles que querem entrar no mundo da política 2.0. A política interativa na web. Conheça o time, que faz escala em Guarujá (SP).

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
20
set

TECNOTURIS 2011 – O saber na mídias sociais

20 de setembro de 2011

Consultor, formado em Química Industrial, pela Faculdade Oswaldo Cruz, com pós-graduação em Marketing e Publicidade, pela ESPM e experiência de 18 anos no mercado da Tecnologia da Informação o consultor Marcelo Molnar foi o responsável por abrir o segundo dia de palestras do Tecnoturis – Tecnologia Aplicada ao Turismo, uma realização do Brasilturis Jornal que este ano chega a sua segunda edição.

Atualmente atuando como diretor da “Todo Ouvidos”, empresa associada à BoxNet, no desenvolvimento de métricas, e análises das relações entre as mídias tradicionais e as redes sociais, o executivo abordou as mídias sociais em sua apresentação.

“Hoje em dia não precisamos nos apresentar mais, é só acessar a internet e descobrir tudo sobre todo mundo. E se alguma coisa nos chama atenção, ou nos marca nós lembramos, vide o fato de o 11 de setembro ser algo lembrado por muitos e coisas cotidianas nem sempre nos são lembradas”, comentou ao iniciar sua fala.

De acordo com o consultor, para muitos as redes sociais não serve para nada, mas a verdade é que cada vez mais pessoas se rendem a elas. “A midia aborda assuntos que depois na mídia social são trabalhados de outra maneira. É preciso olhar estes dois mundos para saber como nos monitorar nas redes sociais”, disse.

“Um avanço tecnológico e as coisas se misturam. Hoje em dia o conteúdo, a notícia e a informação transitam por múltiplos canais, e nem sempre lembramos o canal onde as vimos. Este avanço também possibilitou novos compartamentos e criou conceitos abrangentes, onde dividimos a mídia em três grandes grupos: mídia paga, mídia proprietária e mídia ganha”, explanou.

O impacto das redes sociais

Para o executivo, dentro das mídia sociais é mais fácil envolver as pessoas, é mais espontâneo e menos frio. “As redes sociais acabam estimulando que as pessoas se tornassem formadores de opinião, que contaminem a opinião de outros através de seus pontos de vista. E este mundo precisa ser melhor compreendido pelas empresas”, afirmou.

“As redes sociais funcionam como caixas de ressonância de nossos sentimentos e opiniões. As pessoas respondem aquilo que faz sentido na cabeça delas, e não da forma que elas realmente pensam”, disse.

Molnar acredita que o ser humano conclui coisas sem nem saber o que o outro irá falar. “Quando não se tem informação a gente cria, a gente vai inventando. Criamos histórias que nos fazem sentinto, e isso é um grande problema. E ai que está, já que falar com você não significa que esta se falando de você. É preciso aprender a ouvir, não é em todo momento que as intervenções são positivas”, comentou.

A curiosidade é outro ponto listado pelo consultor, que é muito encontrado nas redes sociais, assim como a crueldade e que para ele “é preciso aprender a lidar com estes pontos”, assim como o cyber bullying e o sextying. “O prazer da fofoca é duplo, quando se conta e quando se fica sabendo, e este é outro fator que ocorre constantemente nas redes sociais, assim como a impulsividade”, disse.

“As redes sociais possibilitam fechar o ciclo de informação. Usamos as mesmas palavras para falar coisas distintas. Muito do que se fala nas mídias sociais vai para a mídia tradicional, e muito do que é notícia na mídia tradicional, ganha outras proporções nas redes sociais”, concluiu.

Fonte:http://www.brasilturis.com.br/canal_materia.neo?Materia=26393

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
17
set

Internet Wi-fi de graça na Capital do País

17 de setembro de 2011

O Estádio Nacional de Brasília, o Parque da Cidade e a Rodoviária do Plano Piloto são as primeiras áreas do Distrito Federal a receber internet Wi-Fi gratuita, a tecnologia de conectividade em banda larga sem fio.

A novidade foi anunciada no final da manhã de hoje pelo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, juntamente com o secretário de Ciência e Tecnologia, Gastão Ramos. Em visita aos grafiteiros que estão pintando os tapumes do Estádio Nacional, Agnelo Queiroz convidou jornalistas, internautas e artistas a “tuitarem” e aproveitarem a facilidade. A novidade faz parte das comemorações pelos mil dias para a Copa do Mundo de 2014.

“Seremos a primeira capital das américas com cobertura total em banda larga. A nossa Wi-Fi, que se chama Conecta DF, tem como objetivo atingir todo o Distrito Federal até a Copa do Mundo de 2014, ou até antes”, revelou o governador. “Nosso objetivo é democratizar o acesso de toda a população à internet rápida”.

Em fase de testes, a Conecta DF tem velocidade de 2G (gigabytes) e, para o secretário de Ciência e Tecnologia, Gastão Ramos, é uma saída para o abismo e o analfabetismo digital. “Os jovens poderão acessar a internet para fazer seus trabalhos e pesquisas escolares. É o filho do rico e do pobre nas mesmas condições”, destacou. Após a área central de Brasília, o Plano Piloto e mais outras três cidades contarão com a facilidade. As cidades serão escolhidas em breve, dentre as mais carentes do Distrito Federal.

Grafiteiros – Desde quarta-feira, cerca de 100 grafiteiros participam da pintura dos tapumes do Estádio Nacional. Divididos em 20 grupos de cinco para preencher mais de 1,2 mil metros de muro, cada artista, que faz parte da Centra Única de Favelas do DF (Cufa), ganhou 65 latas de spray para criar obras ligadas ao evento futebolístico.
Quando o estádio estiver quase pronto, os tapumes serão retirados. Mas não serão jogados fora. Eles aparecerão em exposições e serão fotografados para virar postais distribuídos em locais públicos. A iniciativa Grafite na Capital da Copa, criada pelo GDF em parceria com a Cufa, vai além da arte. Busca o reconhecimento do grafite, antes visto como pintura marginal. A cada grupo de grafiteiros, foram cedidos 50 metros de tapume para a pintura.
Também estiveram presentes no lançamento os secretários de Esporte, Célio René Trindade; de Turismo, Luis Otávio Neves; de Publicidade, Abimael Nunes; de Cultura, Hamilton Pereira; executivo do Comitê Organizador Brasília 2014, Cláudio Monteiro; de Comunicação, Samanta Sallum; e adjunta de Comunicação, Mariana Ramos.

Fonte: GDF

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
15
set

Você é social?

15 de setembro de 2011

O termo “MÍDIA SOCIAL” é um jargão que significa “MEIO SOCIAL VIRTUAL”.

A palavra MEIO, que significa MEDIA, mas se fala MÍDIA em inglês, foi popularizada pelos próprios MEIOS de comunicação para significar o ambiente ou o círculo. Bem, pelo menos eu nunca ouvi falar “mídia de comunicação”.

A utilização de MEIOS eletrônicos como a Internet contribui na construção de relacionamentos interativos. As pessoas interagem virtualmente conversando, trocando fotos, vídeos e toda sorte de MÍDIA.

As Mídias Sociais são então, um conjunto de sites com focos específicos (trabalho, ciência, política, futebol) ou genéricos, como os “chats”, mais uma palavra em inglês para significar a gíria “bate-papo”.

As Redes Sociais representam uma categoria dentro das Mídias Sociais. Uma Rede Social busca, em geral, determinar um foco ou região, por exemplo, “Notícias de Maringá” ou “Futebol em Foco”. Isto pode acontecer pela proposta em si, ou pode acontecer naturalmente de acordo com as tendências.

Diferentemente da rede social virtual, portanto, a rede de contatos tradicional encontra vários separadores como região geográfica, status social e econômico, etnia, religião entre outros. Enquanto que as redes sociais virtuais são organizadas, inteligentes, independentes e ligam pessoas com as mesmas afinidades. E quando as pessoas têm mais de uma afinidade, é fácil, elas se associam a mais de uma rede e pronto.

O mais importante de tudo, é que se criou na rede de computadores, um ambiente adequado de comunicação de TODOS para TODOS!

O Ser humano é o Ser mais social da natureza e as ferramentas digitais chegaram para popularizar e para potencializar a socialização. Isto acontece porque a socialização depende da comunicação e as ferramentas digitais são facilitadores da comunicação.

Quer conhecer algumas? ai vai:

Sabemos que as redes tradicionais são caras e antiecológicas, pois precisamos, por exemplo, nos deslocar de um ponto ao outro, enquanto que as redes sociais virtuais são baratas e sem limites físicos. Mas devemos cuidar muito, pois hoje em dia, para algumas pessoas, esta interação virtual corre o risco de ser maior que a pessoal.

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
15
set

O crescimento das mídias sociais em 2011

15 de setembro de 2011

Este infográfico, publicado pela Search Engine Journal, mostra claramente a curva acentuada da taxa de crescimento demográfico dos usuários em todas as faixas etárias. Ainda acha que mídia social  é uma moda passageira? O crescimento das mídias sociais tem sido mais meteórico do que qualquer fenômeno digital, com excepção, talvez, dos dispositivos móveis. Abaixo algumas estatísticas impressionantes, que abrangem a maior parte dos dados demográficos das mais populares redes sociais.

Fonte: http://www.proxxima.com.br/

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
06
set

Facebook ultapassa Orkut no Brasil

06 de setembro de 2011

Um longo reinado chegou ao fim: o Orkut, até então a rede social mais popular no Brasil, acaba de perder o trono para o Facebook em número de usuários em território nacional. Conforme a revista Isto É Dinheiro, que cita números ainda não divulgados pelo Ibope Nielsen Online, a rede de Zuckerberg fechou o mês de agosto com 30 milhões de usuários brasileiros.Com isso, o Facebook conquista a liderança em um dos poucos países nos quais ainda era coadjuvante, e ganha mais números para consolidar seu status de maior rede social do mundo. Hoje com 750 milhões de usuários, a rede, no Brasil, contabilizava apenas pouco mais de quatro milhões de perfis há dois anos, enquanto o Orkut reinava com 27 milhões de pessoas.

Para o Orkut, é o fim de um reinado de mais de sete anos, enquanto era utilizado por cerca de 70% dos brasileiros com conexão à Internet. Nos últimos tempos, a rede incorporou algumas ferramentas semelhantes às do site rival, como o botão “Gostou” e a possibilidade de inserir fotos maiores no avatar.

Fonte:http://www.technologico.com.br/09/2011/facebook-ja-ultapassa-orkut-no-brasil/

por:
Compartilhar no Facebook
Twittar
Enviar por e-mail
0
Shop online with https://rxstock.org ""` online pharmacy viagra is suitable for you. Mail order online pharmacy stock a range of health product. Medicine will be delivered to Canadian pharmacy !.*] purchase viagra safest way to get! Buy prescription drugs online on the Canadian pharmacies <|~ Canadian drugs here we have posted the price, in which you can find all drugs available in.